Quando o sonho se torna objetivo de vitória!

Certa vez, conheci um garoto que me fez acreditar que “sonhar é possuir um ideal”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Era uma época difícil, especialmente para mim, passava por várias dificuldades, inclusive financeira, naquela comunidade em que trabalhava, por vezes não conseguia distinguir “quem mais carecia, aluno ou professora”.

Logo me identifiquei com a turma, eram jovens adolescentes que haviam passado numa seleção para prestar serviço numa empresa de grande porte da região.
O trabalho era difícil e pesado na área da siderurgia.
Eram determinados e bem humorados, gostavam de quase tudo que era proposto,  um grupo bastante unido!
As dinâmicas fluíam e o tempo passava rápido.

Numa tarde, tomava um café na cozinha da escola quando um dos meninos se aproximou e me confessou que gostava de música e dança, confidenciou que conhecia e apreciava dança clássica e que gostaria de seguir carreira.
Fiquei sem reação.
Um jovem que estava num projeto que visava uma área tão densa quanto a siderurgia, se mostrava tão sensível, com projeto pessoal tão diferente.
O que fazer?!
Continuar ou encaminhar para outra área?
Não podia decepcioná-lo pois confiara em mim.
Depois de refletir por um tempo, decidi mante-lo no “time”, afinal nada desabonava a sua participação.

Conversávamos bastante sobre vários assuntos e firmamos uma boa amizade.

Faltando alguns dias para encerrarmos as atividades, *Gabriel me convidou para assistir uma das suas apresentações.
Era um local muito pobre e simplório, um teatro pequenino com um palco rústico, mas quando aquele garoto entrou em cena, embora não entenda sobre essa arte, percebi que seu talento era nato, independia da qualidade do som, do espaço, da acústica, tudo ao redor era muito ruim, mas aquela criatura e a música pareciam “feitos um para o outro”. Os passos eram leves e precisos, tudo muito suave.
Fiquei, mais uma vez, sem reação.

Agradeci e me despedi de todos por lá, foi uma tarde bem agradável!

Eu sempre falo que a “mágica da vida” é perfeita e mais uma vez não me enganei.

No encerramento daquele projeto social, organizou-se um evento com a presença de muitas personalidades, gente importante mesmo. Entre elas o maestro que regia a orquestra sinfônica da cidade, que se apresentaria na festa.Quando soube disso entrei em contato com *Gabriel e pedi que levasse um “demo” de suas apresentações, da maneira que conseguisse, caseira, simples, sei lá… da forma que desse, não podíamos perder aquela oportunidade!

Não sou de fazer essas coisas, até porque não é muito ético beneficiar algum dos alunos, mas foi impulsivo.

Após a apresentação o maestro se colocou para receber os cumprimentos merecidos, foi nessa ocasião que o nosso *Gabriel aproveitou e pôs na mão do mestre a sua “preciosidade”.
Ousado e determinado, aquele garoto, naquele gesto, mudou sua caminhada para sempre!
Num curto espaço de tempo estava diante de uma única oportunidade, e ele não desperdiçou.
Ficamos numa ansiedade imensa por dias, até que um chamado da Secretaria de Cultura da cidade mudou definitivamente a vida daquele menino, o maestro o convidava para participar da sua equipe, com uma “bolsa-auxílio”.

Mesmo terminada a minha participação no projeto em questão, mantive com *Gabriel vários contatos, acompanhei sua trajetória até que embarcou em uma turnê por países vizinhos, a última notícia que tive dava conta que nosso amiguinho estava com uma “bolsa de estudo” e viagem marcada para outro país!

 

Não pensem que foi assim rapidinho tudo o que aconteceu, a história foi longa e trabalhosa, mas a “colheita produtiva”.
*Gabriel venceu!

Algum tempo atrás, soube que nosso brasileirinho não retornou para o país antes de se tornar um talentoso bailarino, professor e coreógrafo!

Muito tempo se passou desde aquela tarde de conversa na cozinha, confesso que não imaginava que o final seria esse: um sonho se tornando um ideal!

 

Mais um retalho foi encontrado na nossa caixa.
Este é dedicado a tantos  “Gabrieis”  que já passaram pela dureza da vida, transformaram seus sonhos em objetivos e venceram!

(*Gabriel é um nome fictício)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>