ESTE É PARA REFLETIR

OLÁ!

Acompanhando os últimos acontecimentos e fazendo as minhas reflexões diárias me veio à mente o quanto dependemos uns dos outros.

Independente de posição social, financeira, cultural, religiosa ou seja lá o que for, estamos entrelaçados de tal forma que quando nos damos conta estamos envoltos uns com os outros e não adianta se debater, é isso aí e pronto!

Ricos e pobres, inteligentes e nem tanto, negros, brancos, amarelos, ocidentais ou orientais. Pequenos e grandes. Empresários e operários.

Todos, dependemos uns dos outros!

Chato isso!

Quantas vezes você já ouviu falar disso?!

Outra vez essa conversa.

É assim que costumamos rebater esse assunto, pois é muito difícil admitir que podemos ser dependentes de determinadas pessoas, aquelas que odiamos, que não aceitamos, que consideramos inferiores, que estão aquém de nossa qualidade ou capacidade e assim vai.

Mas a mágica da vida está em perceber o quanto é saudável e interessante essa dependência!

 Pais, professores, amigos, parentes, enfermeiros, médicos, engenheiros, ajudantes gerais, porteiros, orientadores e milhares de outros!

 

Não seríamos quem somos sem nossos pais, bons ou ruins.
Nossos professores, dedicados, competentes ou nem tanto.
Amigos e/ou parentes presentes, ausentes ou simplesmente por acaso.
Ajudantes de maneira geral, enfermeiros, atendentes, médicos, pedreiros, mestres, engenheiros, padres ou religiosos.
Onde moramos, vivemos, sofremos, realizamos, amamos, adoecemos, se essas pessoas não estivessem lá o que seria de nossas vidas?!

Ah tá! Você não precisa deles?! Ok! Respeito.
Não precisa de ninguém. Muito bom! Respeito mais uma vez!

Mas tenho a certeza que dia mais, dia menos, vamos precisar de seus serviços, préstimos, conselhos, consultas, amparo, sustento, emprego, festas, velórios, celebrações, na doença, na saúde.

Nossa relação com os demais é um aprendizado constante.

 

Somos úteis e carecemos da utilidade do outro, não somos nem mais nem menos, somos indivíduos que aprendem juntos, se emancipam, se tornam melhores ou, às vezes, piores, com a convivência do outro.

 

 

Fique bem claro que não estou defendendo nenhuma tese do bem conviver com qualquer um, não!

Estou apenas refletindo sobre a importância de todos e com todos no nosso viver. Isso é um fato e contra o fato não há tantos argumentos assim.

Vamos refletir sobre assunto tão interessante e deixar a vida seguir seu curso nos mostrando o que devemos aprender!

Se não conseguirmos fazer grandes mudanças,  que sejam pequenas mas constantes e aos poucos, todo o cenário em volta permitirá avanços maiores, sempre!

Viver é mágico e conviver é oportunidade divina de aprendizado!

……………………………………………………………………………………………………

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>