A rocha e as ondas: assim foi a vida de São Pedro!

Simão, filho de João, nasceu em Betsaida (casa da pesca), perto do lago de Genezaré, também chamado “Mar de Tiberíades” e era pescador.

Simão, o pescador, convivia com seu irmão André e os dois filhos de Zebedeu, Tiago e João, que estarão com ele até o fim de sua história.

Eram identificados pelos doutores da época como homens iletrados e ignorantes, aquela ralé que não conhece a lei.

 

São Jerônimo comenta que “o Senhor fez tal escolha para que a conversão do mundo não fosse atribuída à eloquência e à ciência, mas à ação de Deus”.

Grandalhão e forte era homem simples e bondoso, de sensibilidade incomum, grande coração,  mas quando se irritava chegava a ser violento. Passado algum tempo arrependia-se, chegando até as lágrimas.
Os seus sentimentos variavam como as ondas do mar.
Desconhecia dificuldades, suas e dos outros, as resolvia somente com o intuito de servir!

Foi primeiramente admirador de João Batista, não perdia suas pregações a beira do rio Jordão ou no deserto.
Eis que um dia André, foi a seu encontro, estava inteiramente renovado:
“Encontrei o Messias…”  Insistiu para que Pedro fosse conhecê-lo.

Ao certificar-se da notícia do novo Messias, embora com muito respeito a João Batista, Simão foi ver Jesus.

Simão Pedro Bar-Jonas foi a porta pela qual os outros discípulos entraram.

Pedro foi o primeiro escolhido dentre os homens do mundo para discípulo do Divino Amigo, o primeiro a ter o privilégio de ouvir o “segue-me” de Jesus.

Foi esse Pedro que o dedo do Cristo escolheu, apontando-o como pedra angular da nova doutrina que o mundo ia conhecer, fundamentada no amor e na paz!

 

“- Pedro! Pedro! Tu és pedra, em que deposito toda a minha fé…”

Marcando com isso a definição do alicerce doutrinário do Cristianismo crescente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>