TINHA TUDO PARA DAR CERTO…

MAS DEU TUDO ERRADO!

Todos nós já passamos por isso…

Uma viagem, um amor, relacionamentos, o curso esperado, o emprego aguardado, a compra do tão sonhado imóvel, o carro novo…

E tantas outras!

Não é novidade para ninguém, sabemos que isso se repetirá outras tantas vezes.

 

Não quero aqui defender ou atacar a vida, o destino, a fatalidade, o acaso…

Não!

O que pretendo é uma reflexão sobre as conseqüências daquilo que “não deu certo!”

Se não conseqüências, talvez o aprendizado ou o alerta depois do acontecimento ou acontecido.

Sei que o conformismo ou a aceitação, meramente, não é saudável e tão pouco inspirador.

O que é importante, acredito, está na maneira como entendemos a proposta da vida para nosso crescimento.

Não sou partidária da fórmula: “ta todo mundo querendo me pegar…” E sim: “tenho oportunidades de me ajudar…”

Oportunidades, isso mesmo!

Quando nos parece que deu tudo errado, deu mesmo!
Não sou piegas!
Fica a frustração, a decepção, o sonho desfeito, a falta de confiança, muitas vezes a culpa ou até mesmo, tudo isso junto!

Demora um bom tempo para que possamos integrar todos esses sentimentos confusos e pesados ao nosso dia a dia e especialmente ao nosso “eu interior” e assim, torná-los nossos amiguinhos!

Pois é possível que eles cheguem trazendo oportunidades de transformações e novas maneiras de vermos a situação e de vivenciarmos as outras que virão.

Cabe a nós percebermos o aprender e apreender.

O incidente que me levou a tal reflexão foi frustrante e traumatizante.
Foram horas de angústia e expectativas.

De início, negamos que tudo aquilo está verdadeiramente acontecendo, passado algum tempo, nos resta apenas aceitar e dar continuidade às decisões e atitudes necessárias, podemos chorar, descabelar, xingar, brigar, intimidar… Podemos!
Mas, digo com certeza, não vai resolver muita coisa não!

Tirando o fato de descarregar a emoção contida, o que nos resta é acalmar, respirar fundo e seguir adiante!
Simplista?! Talvez!

 

Hoje, passado algum tempo, percebo que o aprendizado é individual e intransferível!

Em cada emoção vivenciada, cada sentimento externado, cada lágrima derramada, cada afago que nos foi negado, reconhecemos quantas vezes fomos empreendedores, corajosos, decididos, lutadores.
E em quantas outras nos vemos recolhidos, assustados, culpados, tristonhos, desamparados… E assim vai…

 

Na maioria das vezes temos a sensação que ficamos devendo para a vida uma atitude mais centrada, mais focada nas virtudes como tolerância, paciência, humildade ou perdão.

 

Lembremos, no entanto, que somos humanos e falhos, um ser em formação, portanto, vamos nos contentar com um pequeno aprendizado e entender que cada um tem o seu especialmente delineado!

O meu foi compreender a vida como ela é!
Não temos onipotência, a vida segue seu curso e nos reserva surpresas em cada etapa, suas curvas nos conduzem ao objetivo que nos é mais adequado.
Cada coisa está aonde deveria estar!
Estamos aonde deveríamos estar!


Vivemos e não podemos negar, sentimos e não podemos apagar, mas é possível darmos novo significado, encontrar o caminho da alegria, felicidade, gratidão e vida intensa!
Como retalhos guardados há muito tempo em nossos corações!

………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>