PROJETO “NA TRILHA DA ALEGRIA” – Agora no Caminho Certo!

 

 

Viva a leveza da vida com alegria!

É… O tempo passou…
E passou rápido!

 

 

Vivemos e não podemos negar.
Sentimos e não podemos apagar.
Mas podemos dar novo significado e encontrar o  caminho que nos leve ao reencontro com a alegria e a felicidade, com a nossa história, em busca da gratidão e da leveza da vida!

 

E se você chegou até aqui, talvez tenha chegado a hora de procurar o caminho certo!

Se você quer  trilhar a estrada de reencontro com a alegria, o sorriso, as conquistas e realizações que se perderam no tempo…

 

 

Vamos juntos superar barreiras dando início a um novo caminho.

Uma trilha que leva a uma vida mais leve e mais alegre!

Descubra essa trilha, está tudo pronto, vamos iniciar a caminhada!

 

 

 

 

 

 

 

 

Contate mais pessoas, compartilhe vamos todos encontrar o “caminho certo”!

Uma mudança na maneira de observar a vida pode nos surpreender.

E é isso que me agrada, me gratifica, ampliar essa rede de contatos, de amigos e de pessoas cada vez mais seguras de suas escolhas e a fim de atingir objetivos e expectativas, buscando melhor qualidade de vida!

Se você estiver comigo nessa caminhada, posso adiantar que será um sucesso!
Vem comigo!

 

 

 

 

Afinal…
A alegria é marca constante daqueles que acreditam e têm fé na vida! 

 

 

 

 

 

ESTÁ QUASE TUDO PRONTO PARA INICIARMOS A CAMINHADA!

Depois de muito esperar, preparar, estudar, encontramos uma maneira de unir muitas e novas ideias num só lugar, estamos trazendo um novo integrante que nos fará descobrir habilidades, recursos e competências para promover mudanças:

 

 

“O CAMINHO CERTO”

PROJETO  “NA TRILHA DA ALEGRIA” – Agora no  Caminho Certo!

Esse novo projeto unirá as reflexões do “Caixa de Retalhos” e do nosso querido “Na Trilha da Alegria”, assim teremos um novo espaço com novas possibilidades, um caminho certeiro e efetivo de renovação e conquistas.
Transformando e trazendo maior confiança para atingir objetivos com resultados positivos.

 

Em breve nova “cara”, novas cores, novo formato, muitas novidades!

Estou muito feliz em ter você aqui.

 

 

Se você estiver comigo nessa caminhada, posso adiantar que será um sucesso!

VEM COMIGO DESCOBRIR ESSA TRILHA!

ESTÁ QUASE TUDO PRONTO PARA INICIARMOS A CAMINHADA!

Espero você…

MEU ÚLTIMO RETALHO…

Abro minha “caixa de retalhos” pela última vez para reflexões amorosas e fraternas.

Para mostrar o caminho certo, para lembrar o principal e para reverenciar momentos de minha  vida esquecidos no fundo do baú, que é o meu coração, mas que foram muito importantes, porque fizeram parte de um grande aprendizado e mudaram o rumo e especialmente a maneira do meu caminhar!

Vamos lá…

 

Nessa minha longa jornada, tive relacionamentos de amizade, encontros pessoais e profissionais, tive experiências geniais e muitas vezes tão especiais que se transformaram em retalhos inesquecíveis guardados na minha caixa.

Pessoas tão fortes e guerreiras, vencedoras em lutas tão descomunais e surpreendentes que deixaram marcas profundas em meu coração me ensinando a ser uma pessoa bem melhor!

É possível que jamais venhamos a nos encontrar, pois a vida segue nos levando por caminhos bastante diferentes, mas não importa!

 

Ficou o encontro, a vivência, a experiência, ficou o perfume da sinceridade, da simplicidade e acima de tudo da gratidão amorosa!

 

O que mais me marcou nesses encontros foi a transformação promovida através do acolhimento e do afeto, forças que todos nós trazemos em potencial interno esperando apenas o momento certo de colocar para fora e.. Boom!!! 

Acontece!
E não esquecemos nunca mais!

 

Encontrei doses de muitos sentimentos que atuaram como combustível para movimentar a minha máquina humana, dando-me a sensação de que vale a pena existir!

Sentimentos como amor, afeto, respeito e gratidão!

A gratidão renova energias, revigora e dá sentido novo a velha caminhada, sem ela talvez nossos passos seriam tortos e fracos, distraidamente passaríamos por paisagens maravilhosas sem nos apercebermos da sua beleza.

 

 

A gratidão renova a esperança no ser, no doar-se, no acolher e no proteger. Ela nos ensina a reverenciar e nos mostra o valor do AMOR VERDADEIRO!

 

…………………………………………………………………………………………………………

Um tempo atrás já havia comunicado o fechamento da minha, da nossa, caixa de retalhos, porém alguns colaboradores e amigos queridos me deram um novo gás e tentamos algumas novidades, umas deram muito certo, outras nem tanto, e algumas nem chegaram a acontecer, coisas da vida.

 

Tenho um respeito imenso a ela, a vida!
Aprendi a observar e seguir seus caminhos…

Pois bem, depois de mais um tempinho juntos chegou o momento de dizer ADEUS!

E dessa vez é pra valer!
Tudo nessa vida tem um prazo, uma validade e o blog “caixa de retalhos” cumpriu sua missão, seu papel transformador, trouxe muitíssimas coisas boas, bons momentos de volta, tantas emoções, sentimentos e alegrias contidas no nosso coração e esquecidas pelo tempo.

 

Acabou…
Tudo acaba, vence, termina…
O importante é estarmos com o coração limpo, mente vazia de cobranças e a certeza que o melhor foi feito com imenso amor e respeito a você que por todo esse tempo esteve comigo!


A você reverencio e agradeço o carinho e o apoio e espero que estes momentos juntos não sejam esquecidos, que eles permaneçam nas vossas “caixas” e que um dia sejam novamente “retalhinhos” a serem lembrados em novas histórias de fraternidade, amizade e amor, amor, amor e amor!

 

Sou grata por estarmos juntos, por aprendermos juntos e por termos partilhado e compartilhado momentos únicos em nossas vidas.
Obrigada por nela existir!

Mais uma vez eu digo:
Valeu a pena tudo o que vivi, tudo o que senti e tudo o que me fez uma pessoa melhor!

F I M …

Meu trabalho é semear!

 

Já de algum tempo tenho percebido que as pessoas perderam o hábito da leitura, as facilidades de imagens prontas nos chegam rapidamente a mente, não precisamos mais imaginar, pensar, refletir ou sonhar.
Está tudo ali, basta indicar um comando e pronto!

 

Meus colaboradores vêm insistindo para que eu deixe os textos e faça uso  de vídeos, reconheço que minha forma de comunicação está se tornando arcaica, mas ainda acredito muito nela, apesar de sentir que o número de interessados cai vertiginosamente a cada postagem.

Sei também que é chato ficar lendo textos longos nos quais temos que nos esforçarmos para compreender o que o autor quis dizer ou comunicar, sei disso!
As pessoas não tem mais paciência para a leitura. É uma pena, mas é fato!

 

 

 

 

 


Mas ainda assim acredito nessa antiga forma de chegar até meus queridos amigos.

Não sou famosa, não tenho milhares de likes, não tenho seguidores, não sei se uso bem as regras da língua portuguesa, mas eu me esforço, procuro respeitar a cada um levando, com a união das letras, palavras, frases e parágrafos inteiros, mensagens de força, equilíbrio, emoção, sentimentos nobres, abrindo espaço para a reflexão, que é o maior objetivo desse humilde e agora ultrapassado trabalho.

 

Talvez venha a me dedicar à nova tecnologia e amplie este objetivo, tornando-o mais digestivo, mais líquido, mais simples, mais enlatado, quem sabe…

 

Por hora, fico com meus amados textos de mensagens fora de moda e em desuso, não importa, amo o que faço e não estou preocupada com o que pensam sobre ser assim.

 

 

Sempre me lembro da parábola do “semeador”, na qual Jesus contava que um homem saiu a semear…

O semeador saiu a semear. Quando semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho, e vieram as aves e comeram-na. Outra parte caiu nos lugares pedregosos, onde não havia muita terra; logo nasceu, porque a terra não era profunda e tendo saído o sol, queimou-se; e porque não tinha raiz, secou-se. Outra caiu entre os espinhos, e os espinhos cresceram e a sufocaram.

Outra caiu na boa terra e dava fruto, havendo grãos que rendiam cem, outros sessenta, outros trinta por um. Quem tem ouvidos, ouça.» (Mateus 13:1-9)

(A Parábola do Semeador é uma das parábolas de Jesus encontradas nos três evangelhos sinópticos (Mateus 13:1-9Marcos 4:3-9 e Lucas 8:4-8) e no apócrifo Evangelho de Tomé )

Meu trabalho é semear, se uma só semente cair em terreno fértil e der frutos, fazendo alguém mais feliz, levando esperança e otimismo a outro, provocar lembranças boas de um tempo distante, aproximar pessoas ou qualquer outro benefício, já terá sido válido!
Uma só semente é capaz de produzir inúmeras outras e é assim que o mundo gira e produz, a vida ensina e alguns, Deus  capacitou para promover o bom, o bem, o melhor de nós: o AMOR!     E assim é!

Estou feliz em escrever…
Se você estiver disposto a ler eu agradeço, se não, desculpe, essa é minha paixão, essa sou EU e esse é meu trabalho…
E meu trabalho é SEMEAR!

Viver é como montar um quebra-cabeça complicado de muitas peças.

Nossa vida é feita de momentos!


Viver é como montar um quebra-cabeça complicado de muitas peças.

Cada momento vivido é como uma peça que se encaixa ajudando a formar o todo.

 

Vivemos e não podemos negar, mas aprendemos com o que vivemos, ou deveríamos aprender!

Sentimos e não podemos apagar. Guardamos a emoção, a sensação, a experiência e delas fazemos bom ou mau uso durante a nossa vida.

São essas a pecinhas que vamos juntando para formar o quadro da nossa existência.

Por vezes são peças tão parecidas umas com as outras que levamos muito tempo para encontrar o seu encaixe perfeito, tentamos, tentamos e tentamos, mas não encaixa, porque, por mais parecidas que sejam, cada peça tem o seu lugar certinho! E não adianta tentar colocar noutro que não cabe, não vai dar!

Tem outras que só de olhar sabemos aonde vai entrar. Vão completar e harmonizar o quadro! Fácil, fácil! Sem mais tentativas é logo na primeira!

São momentos importantes, marcantes, coloridos e especialmente lindos!
Dão leveza, sutileza e beleza a paisagem do nosso viver.
Alegrias, conquistas, chegadas, realizações, aquisições, momentos de imensa felicidade, que nos transformam pelo amor e pela gratidão!
Mas também tem aquelas peças que são escuras, tristes, profundamente doloridas.
Inesquecíveis pelo seu peso e significado.
Aqueles momentos que mudam definitivamente o nosso viver pela dor que trazem, pelo ensinamento de transformação, aceitação e pela abnegação.

E assim vamos vivendo e juntando as nossas peças, grandes, pequenas, pequeninas, grandiosas, especiais, comuns, rotineiras, amorosas, dolorosas, sentimentais, emocionais, algumas são imensamente grandes, enormes…
Outras tão pequenas, mas tão valiosas, que demoramos muito tempo para encontra-las, são aquelas peças fundamentais para completar uma cena, porém difíceis de serem localizadas!

 

O tempo vai passando, a vida segue seu curso, e nós vamos aprendendo que tudo é feito de momentos e que não há nada mais valioso e divinamente proveitoso do que a experiência que nossos momentos nos proporcionam, cada peça, cada cor, cada forma, cada encaixe é divinamente trabalhado para que ao final tenhamos nosso quadro pronto! 

Nossa figura terminada!
Nosso trabalho concluído!
Cada peça em seu devido lugar!
Então…
É hora de partir e deixar para quem fica apreciar nossa jornada, independente dela ter sido uma linda paisagem, colorida, esteticamente harmônica ou uma figura disforme e cheia de defeitos.

Está concluído, quebra-cabeça montado… É hora de seguir adiante…

Nossa vida é feita de momentos!

Viver é como montar um quebra-cabeça complicado de muitas peças.

Ano Novo, Cara Nova!

Estes dias fiquei atenta aos sinais que a vida nos mostra quando estamos procurando um caminho, qualquer que seja ele, pessoal, profissional, espiritual.

 

 

Descobri que a melhor escolha está em sermos o que somos!

Bela descoberta né?!

Até parece que nunca ninguém falou sobre isso! Bah!

É, falou, explicou, pregou, apelou, publicou, ressoou, blá, blá, blá…

 

Mas você pratica, você se dedica a colocar a teoria na prática?!
Não né?! Hãm! Pois é! De que vale saber tanto e sobre, se não utiliza em benefício próprio e dos outros?!

 

Por esse motivo vou falar sobre a minha observação/descoberta.

Todos nós trazemos um talento, um dom, um porque estamos aqui, uma missão, um trabalho, um aprendizado, uma vocação.
Seja lá o nome que você queira dar a isso!

Eu chamo de paixão, não aquela que nos tira a razão, o chão, etc e tal.
Não!
Ao contrário, aquela que nos dá sanidade, racionalidade, que nos faz fincar os pés firmemente no chão!
Aquele amor pelo que fazemos que nos faz trabalhar sem perceber, que nos tira o sono e a fome, que não desistimos até que não tenhamos concluído o desejado e nem percebemos que foi difícil, trabalhoso, desgastante! 

 

A paixão que tem poder para transformar, apoiar, fortalecer, nos trazer prazer e felicidade, que nos torna tão alegre que parecemos bobos dando risadas sem parar!

 

Talvez pareça bobeira falar sobre isso em meio a tantas barbáries e irresponsabilidades, tanta falta de moral e de competência, de fatos bizarros que vemos todos os dias ao nosso redor, da falta de caráter que leva a corrupção e ao descaso, quando tantas vidas são roubadas ou destroçadas sem que ninguém dê o devido valor, e assim vai, quase ao infinito!

 

Mas se não fizermos nada além de reclamar, blasfemar, apontar o dedo no nariz do outro, acusar o comando ou o mando, responsabilizar apenas o governo ou a chefia, dizer o que esperamos que façam por nós, reiterarmos os nossos direitos esquecendo os nossos deveres, se não trabalharmos para mudar alguma coisa, por menor que seja, como podemos deitar e adormecer em paz, a tão apregoada PAZ, se não fazemos nada para melhorar!

Me lembro daquela fábula onde um passarinho tentava apagar o incêndio na floresta levando água do rio até o fogo num dedal.
Passou o REI LEÃO e zombou dele e de seu gesto dizendo ironicamente:
- Esperas mesmo que com teu trabalho tão pequenino, com apenas essa gota de água que carregas neste dedal vais apagar o fogo?! E deu uma gostosa gargalhada.

O pássaro, muito sério, olhou o REI nos olhos e respondeu:


- Ao menos estou fazendo a minha parte, pode ser pequena e é mesmo, mas não fujo aos gritos como os outros sem ao menos tentar salvar o que temos de mais valioso, nossa casa! E continuou o seu trabalho sem dar importância ao que o grande REI lhe disse.

 

Me leva a pensar que todos somos capazes de SER grande e amável, capazes de AMAR sem fazer força ou pedir algo em troca, capazes de ACREDITAR em dias melhores e nunca desistir!

É ai que descobri que podemos fazer por nós e pelo outro!

Espero que o Ano Novo nos leve a refletir profundamente em nossos atos e palavras. Que possamos descobrir qual a nossa paixão e trabalhar nela e por ela e assim dar uma cara nova a nossa vidinha tão sem graça e fazer o nosso melhor para transformar o mundo, pelo menos o nosso mundo, sem se importar com o julgamento dos outros, por maiores e importantes que sejam seus cargos, mandos e comandos!

 

Essa é a minha grande paixão:

Escrever… E levar até você um jeito melhor e maior de se AMAR, sendo O QUE VOCÊ REALMENTE É!

FELIZ ANO NOVO, DE CARA NOVA!

Até mais!

 

Pronta para o novo! Mais um ano começou…

2017 chegou, sem muito glamour, sem muita pompa, mas chegou.
Trouxe com ele novas esperanças, novos planos, novas expectativas, novas páginas a serem preenchidas.

 

 

Passada a euforia, a comilança, as festas e até algumas visitas e viagens, nos damos conta de que as preocupações são as mesmas, as contas a pagar também, o mesmo chefe, o mesmo local de trabalho, os mesmos colegas e assim vai.
Coisas boas, não tão boas, enfim, a nossa vida continua a mesma…


Por mais que os dias nos pareçam complicados é possível dar um novo rumo, temos mais uma chance, um novo ano se apresenta!

Pois é…

 

Não fez, tem nova chance para fazer.
Não disse, agora pode dizer!
Não esperou, nova chance para desenvolver a paciência!
Não gostou, procure usar o novo tempo para caprichar.
Não sabia, busque saber!
Não conseguiu, tenha mais fé, agora você consegue.
Não usou bem seu tempo, nova oportunidade para melhorar!
Errou, acerte.
Causou mágoa, exercite o perdão!
Quem tem Deus no coração não se sente fraco, pois não há mal que consiga sobreviver sob a Sua luz bendita.

Quando tudo nos parece dar errado acontecem algumas coisas nos mostrando que, se assim não fosse, não teríamos aprendido tanto!
No caminhar da vida nem sempre o caminho é fácil, mas mesmo em meio às dificuldades e adversidades, a vida sempre nos mostra o caminho a seguir e se as pedras estiverem machucando nossos pés ela nos dá sapatos adequados!

Mais um ano para colocar a prova nosso aprendizado!

Esse sentimento deve ser a nossa marca de vida, perceba que todas as dificuldades, todas as carências, os desamparos e até mesmo as decepções fazem parte do nosso (gratificante!) crescimento e amadurecimento.

Sabe quando aquilo que acontece apesar de muito difícil nos faz uma pessoa melhor? Pois é!
Que esse ano seja assim.
Nos torne fortes, firmes, determinados, seguros, especialmente amorosos e acolhedores.

Como desistir, como entregar, como desanimar sem tentar até as últimas consequências?

NÃO! Definitivamente não é hora de se entregar.

“Entender a vontade de Deus nem sempre é fácil, mas crer que Ele está no comando e tem um plano pra nossa vida, faz a caminhada valer a pena!”
(desconheço o autor da frase)

Vamos dar novo significado ao nosso caminhar, vamos em busca da alegria e da felicidade!
Novas oportunidades, novas possibilidades, novas conquistas e realizações!

Que nossa coragem seja maior que nossa fraqueza.
Que nossa força esteja no perdão e que ela seja tão grande quanto nossa fé.
Que nossa fé supere o medo.
Que nossa esperança seja maior que as dificuldades.
Que nosso amor supere os desencontros e quando a presença de Deus for tudo em nossa vida, perceberemos que temos tudo que precisamos!
Então…

Que venha mais um ano!

FELIZ ANO NOVO!!!

É… o final do ano chegou…

Estamos na última folha do calendário.
As últimas folhas da agenda estão vazias.
Os “quadradinhos e as linhas digitais” estão em branco.

O tempo que corria solto, agora está lento e preguiçoso.

Corrida, somente até a lotérica mais próxima, fazer aquela “fezinha” para a “mega da virada”. Quem sabe começamos o ano “milionário”, tudo é possível!

É… o final do ano chegou…

Aquele fala-fala de sempre, retrospectivas, os melhores momentos, as expectativas que não atingimos, as promessas que não cumprimos, as conquistas que ficaram distantes e lá vai mais um ano…

Vai começar tudo novamente!
Que bom!
Nova oportunidade, mais uma chance para acertamos o que não deu, realinharmos nossos conteúdos, seguirmos adiante em busca do caminho certo!

Cada vez mais admiro a mágica da vida:
Terminar e começar, finalizar e recomeçar, desencontrar e encontrar, se perder e reencontrar, para cada etapa que se encerra, uma nova se abre plenamente num sobe e desce, fechar e abrir incansável, cabe a nós optarmos pela escolha certa.

“Taí”… mais uma vez é possível começar ou recomeçar… vamos lá… a hora é agora!
Por esse motivo, vou pular a parte que fala das promessas da “virada”!

 

Desejo que, baseado no ano que está terminando, aquele que vem chegando traga na bagagem os acertos necessários para as novas conquistas!
Que a prosperidade reine soberana!
Assim sendo, não preciso falar mais nada!

 

Então vamos arrumar as malas, pegar a estrada (ficar horas parado…), vestir branco, escolher as músicas, comprar o espumante, preparar o peixe, comer as 7 uvas de uma só vez (nunca consegui!) comer lentilha (também não dá, odeio lentilha…), pular as 7 ondas (é difícil, mas vale a pena, é divertido!), separar as sementes da romã, ficar num pé só, o direito, claro! E o que mais você souber…

A queima de fogos não pode faltar.
Abraçar e beijar quem amamos!
É… mais um ano terminou e o próximo já vai chegar!

 

“Bora lá!”  É agora ou nunca!!!

FELIZ 2017! 

O Natal é divinal!

 

Em tempos difíceis o Natal se torna ainda mais especial.

Na festa cristã encontramos amor e esperança.

A figura doce do Menino Luz é pura emoção e nos remete a reflexão…

 

 

É gente chegando de todo lugar, de longe, de perto de um canto qualquer, é gente se encontrando e se abraçando.

Tem quem ama, quem reclama, tem quem canta, quem encanta, tem quem chora de felicidade ou de saudade.

Tem aquele que ainda na barriga já se faz esperar!

O Natal é especial porque tem acolhimento, pode ser rico ou pobre, preto ou branco, velho, jovem ou criança, pode ser letrado ou apenas resolvido, quem faz a festa é quem tem mais sentimento!

No Natal tem  árvore e tem música!
Tem presépio e comida boa!
Tem presente e roupa nova!

Tem aquele que sai a levar generosidade para quem não tem nada a esperar…

Tem a criança que sorri, o ancião que relembra, tem o jovem que ama e aqueles que agradecem por mais esta oportunidade!

Cada coração pode receber tantos presentes quanto couber, pode ser saúde, harmonia, respeito, alegria e paz, pode ser força, coragem e não pode faltar a fé!
O que é que é?!
A fé, que diz aonde é aquele lugar que ninguém sabe onde é, mas que é possível ser quem você é!


Uns dizem que o Natal é especial, outros afirmam que é sensacional, tem quem acredite que o Natal é genial, tem aqueles que defendem que é uma festa emocional. Não! O Natal é fraternal!

Não importa… O Natal é tudo isso junto e muito mais!

Ah! O Natal!
Tem que ter perdão, gratidão, união…
Ah! O Natal…
É pura renovação!

Venha de onde vier
A gente vai se encontrar
Na sala, na cozinha, no quintal!
Pode chegar…

O Natal é divinal!

A festa já vai começar!

FELIZ NATAL!

Meu amado presépio!

A lembrança mais singela e mais profunda que tenho desta época é o presépio.

O presépio que vovô montava um mês antes das festas natalinas.
Era imenso com muitas peças e a tradição era integrar um novo personagem a cada ano.
Não era hábito a troca de presentes, mas a compra de uma peça nova para o presépio era sagrada.

 

Eu me lembro que sua montagem era uma festa, criaturinhas de barro ou cerâmica, iam saindo das caixinhas e, com muito cuidado, aquelas preciosidades eram desembrulhadas, formando cenas e paisagens coloridas e vovô montava tudo com muito carinho.
Bons tempos!

O nosso presépio era maravilhoso, repleto de personagens e histórias, mas o que mais chamava a atenção era a manjedoura vazia.
Tradicionalmente, a figura do menino Jesus só era integrada a sagrada família na noite de natal, após a missa do galo.

 

Aquela procissão simbólica, transportando a pequena imagem, devidamente abençoada, da igreja ao presépio, não sai da minha memória, era uma honra muito grande que unia a família em gestos de amor, respeito, harmonia e união!
Conduzir a pequenina imagem divina até o cestinho no presépio caseiro era um ato sagrado!


 

Dessa forma, simples e simbólica, vovô nos ensinou o verdadeiro significado da “sagrada família”, somente após receber as bênçãos de Deus é que nos tornamos uma família completa e unida!

 

Depois de irmos à missa e completar o presépio, a ceia simples, mas farta,  era servida e entre cantos e risos o amor se fortalecia na família e o Natal a tornava ainda mais sagrada.


A nossa sagrada família!